• Intervenções pedagógicas

    mais assertivas

  • Diagnóstico

    dos pontos fortes e fracos

  • Participação colaborativa

    dos alunos

Os simulados impressos no modelo do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) são fundamentais para avaliar o desempenho dos alunos e evitar surpresas na hora do resultado do Exame oficial. Eles também auxiliam o professor a identificar quais temas precisam ser mais trabalhados em sala de aula para promover um melhor aprendizado.

O Colégio Santa Maria, de São João de Meriti (RJ), é parceiro da par e aplicou o simulado impresso. A partir dos resultados, conseguiu instituir algumas mudanças no processo de ensino.

Isso porque a análise do desempenho dos alunos permite fazer um diagnóstico dos pontos fortes e fracos dos processos pedagógicos, o que facilita o planejamento de intervenções pedagógicas que vão ajudar os estudantes a superar lacunas no aprendizado. Quer entender melhor como funciona esse processo? Continue a leitura para conhecer o exemplo de sucesso do Colégio Santa Maria!

Como o Colégio Santa Maria aplicou o simulado impresso AppProva

É comum que durante os anos escolares do Ensino Fundamental os professores e alunos se concentrem nos modelos de avaliação interna propostos pela escola. Eles costumam ser bem diferentes da prova do ENEM, uma vez que têm como objetivo aferir se o aluno aprendeu o conteúdo apresentado em sala.

A partir da primeira série do Ensino Médio, as atenções costumam se voltar para o ENEM – principal porta de entrada para o Ensino Superior no Brasil. Sendo assim, os simulados elaborados no modelo do Exame são de extrema importância para os estudantes, já que contribuem com a preparação dos jovens para o ENEM, que representa a oportunidade de acesso à universidade.

Para que o teste impresso seja fiel ao Exame oficial, é muito importante que o simulado utilize a mesma metodologia de correção: a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Ela se baseia na coerência das respostas dos estudantes nas questões fáceis, médias e difíceis, diminuindo as chances do jovem conquistar uma nota alta em função de um chute.

Além disso, a correção também deve ser feita segundo a Teoria Clássica dos Testes (TCT), a fim de permitir que os professores identifiquem os erros e acertos dos estudantes por disciplina, analisem a taxa de marcação das alternativas em cada questão, e identifiquem os conteúdos que foram mais errados pelos alunos. Os dois tipos de correção, combinados, ajudam a acompanhar a evolução do aprendizado ao mesmo tempo em que permitem fazer um diagnóstico dos assuntos que não foram compreendidos corretamente pelos estudantes.

Avaliação do aprendizado dos alunos do Colégio Santa Maria

O Colégio Santa Maria utilizou o simulado ENEM para avaliar como estava o aprendizado dos alunos. A instituição é tradicional na cidade em que atua e investe na formação humana e no conhecimento de seus estudantes.

A gestão percebeu a importância desse tipo de teste para acompanhar o desempenho dos estudantes e ajudá-los a se preparar para o Exame oficial. Portanto, buscou o apoio da metodologia do AppProva, uma das soluções da par.

O Colégio Santa Maria aplicou dois simulados no primeiro semestre de 2018, para a segunda e a terceira séries do Ensino Médio. Os estudantes foram preparados para o teste e realizaram as provas de forma organizada e tranquila, reproduzindo condições do ENEM como o tempo disponível e os materiais permitidos.

O mesmo simulado também foi aplicado por outras escolas parceiras da par de todo o Brasil. Dessa forma, o resultado dos alunos pôde ser comparado com o de outros estudantes, aproximando ainda mais a experiência ao Exame oficial.

A maior preocupação da instituição era identificar como seriam os resultados dos alunos fora dos muros da instituição, principalmente em relação ao ranking dos outros colégios. – Luciana Leonardelli, coordenadora pedagógica da escola.

Com a aplicação do simulado, o Colégio Santa Maria recebeu uma devolutiva da Assessora Pedagógica responsável pela escola, com dicas a respeito das áreas que a instituição precisava focar mais e aquelas em que os alunos tiveram um bom desempenho.

O nosso resultado se igualou às melhores escolas. Tivemos boas pontuações em algumas áreas, em outras nós precisamos intensificar mais o estudo. – Luciana Leonardelli, coordenadora pedagógica da escola.

Além disso, o simulado trouxe benefícios para os alunos, que com a prática conseguem se preparar melhor para aspectos relevantes do Exame, como:

Gerenciamento do tempo

As provas do ENEM são longas e trazem textos extensos. Ao unir essa percepção ao tempo total de Exame, os jovens têm um período médio de três minutos para cada questão.

Isso exige um aprendizado sobre o uso adequado do tempo e a habilidade de compreender o tema com rapidez para seguir para a próxima questão. Nesse contexto, um bom gerenciamento do tempo disponível se transforma em um grande diferencial no resultado do Exame.

Controle da ansiedade e cansaço

É natural que o ENEM apresente conteúdos com os quais o aluno tem alguma dificuldade. Isso exige que ele saiba controlar o nervosismo para responder questões que considera fáceis e difíceis, sem perder o foco no resultado final.

O simulado ajuda a preparar o estudante para esse contexto, principalmente quando as provas não são elaboradas pelo professor da escola. Assim, com a prática o estudante aprende a criar seus próprios métodos para resolver as questões da melhor maneira possível.

Para complementar, o aluno aprende a lidar com os desgastes físico e psicológico causados pelo Exame, que exige mais de quatro horas de atenção.

Estratégia de resposta

O simulado do ENEM também contribui para o estudante se organizar cada vez melhor para responder às questões do Exame e preencher o gabarito corretamente.

Cada aluno pode optar por começar a resolver os itens por uma área específica, conforme a sua facilidade com as disciplinas. Portanto, é muito importante que os jovens aprendam a desenvolver suas próprias estratégias para usá-las no dia do Exame oficial.

Como funciona a devolutiva e a análise de resultados

Após a aplicação do simulado, a estratégia continua com o agendamento de uma devolutiva na escola e a análise conjunta dos dados. Matheus Henrique de Oliveira, responsável pelo engajamento digital das ferramentas da par, explica que a análise foi feita de forma a considerar o contexto do Colégio Santa Maria.

Nós focamos em motivar o professor para ele acessar a plataforma, pois ele conhece a realidade da escola. – Matheus Henrique, responsável pelo engajamento digital na Somos Educação.

O primeiro passo foi focar no aumento do acesso dos educadores à plataforma e Luciana ajudou a estimular essa participação dos profissionais. Em seguida, o resultado foi utilizado para verificar os itens que poderiam ser discutidos em sala de aula com os alunos e propor a realização de novos testes para identificar se houve uma evolução no conhecimento.

Na sequência, ele apresentou à equipe pedagógica algumas ações que poderiam contribuir com o aprendizado dos alunos — sempre com foco nos professores, pois eles têm a capacidade de entender melhor o resultado dos estudantes e do simulado.

Avaliação de resultados

Nós tivemos um retorno muito bom, pois os alunos estão fazendo os simulados online e os professores estão acessando mais a plataforma. Isso é ótimo, pois os educadores estão empenhados em disponibilizar atividades para os estudantes. – Matheus Henrique, responsável pelo engajamento digital na Somos Educação.

A escola teve ótimos resultados nas áreas de Linguagens e Ciências Humanas no simulado impresso, pois teve um resultado de destaque em comparação às 10 melhores instituições que fizeram o simulado. Contudo, a área de Ciências da Natureza teve uma taxa de acerto mais, o que demonstra a necessidade de um reforço nos conteúdos.

Nós percebemos que precisamos focar mais nesses assuntos, pois essa é uma das áreas mais difíceis para os estudantes. Então, nós estamos trabalhando de perto com os professores dessas disciplinas. – Luciana Leonardelli, coordenadora pedagógica da escola.

Para isso, a escola adotou aulas de extensão à tarde com as turmas do segundo e do terceiro ano do Ensino Médio, principalmente em relação às disciplinas de química e física. Assim, os professores aplicam listas de exercícios que são cobrados no ENEM e fazem simulados relâmpago com os alunos.

Estamos muito tranquilos com o trabalho que está sendo realizado e buscamos melhorar mais a cada dia. Eu acho que esse retorno que nós temos é muito produtivo e nos ajuda muito. – Luciana Leonardelli, coordenadora pedagógica da escola.

Conclusão

Dessa forma, é interessante ressaltar todos se beneficiam com a aplicação dos simulados, desde o corpo docente aos estudantes e à direção escolar.

De maneira geral, a instituição percebeu uma participação colaborativa dos alunos. “Eles estão se saindo muito bem porque estão interagindo. Então, além do simulado formal (impresso), eles fazem o online. Todo mundo saiu ganhando, tanto o aluno quanto também o professor, pois ele precisa se atualizar sempre”, salientou Luciana.

O simulado impresso é uma estratégia de avaliação do desempenho dos alunos para melhoria constante do aprendizado. O Colégio Santa Maria percebeu essa oportunidade e hoje colhe os frutos dessa iniciativa, conduzida em parceria com a par.