• Otimização

    do trabalho do professor

  • Liberdade

    para o aluno estudar quando e onde quiser

  • Previsibilidade

    do resultado real da escola no ENEM

Você busca maneiras de melhorar o processo de ensino e aprendizagem na escola e garantir a satisfação de pais e alunos? O AppProva, uma das soluções da par, ajuda a escola a identificar os conteúdos em que os alunos têm uma performance melhor e a detectar as lacunas no aprendizado e os assuntos nos quais eles apresentam mais dificuldade.

A solução é utilizada pelo Colégio Batista Mineiro, escola parceira da par, e já traz resultados expressivos para a instituição. Os alunos estão mais engajados em aprender e os professores conseguem fazer um acompanhamento próximo para identificar as principais dificuldades. A seguir, entenda como a plataforma foi importante para o processo de digitalização na escola, transformou a rotina e os processos da instituição!

Como tudo começou no Colégio Batista Mineiro

O Colégio Batista Mineiro é uma instituição tradicional em Belo Horizonte. Ele foi criado por um casal de missionários batistas americanos há 100 anos e tem forte presença no contexto do município. A Instituição tem como foco a educação integral, com atenção à formação moral, cultural, física e espiritual do cidadão.

Antes de conhecer a par e o AppProva, o colégio seguia um modelo tradicional baseado em livros e apostilas. Afinal, é comum o contexto de aplicações de provas escritas e um calendário escolar rígido. Porém, os gestores entenderam que era preciso buscar mais flexibilidade para o professor e para os alunos a fim de modernizar o sistema de ensino, sem perder a qualidade.

Nesse contexto, a par ofereceu um conjunto de soluções que foram escolhidas pela gestão da escola de acordo com a realidade da instituição. Assim, professores, coordenadores e direção puderam optar pelos livros didáticos com que querem trabalhar, bem como utilizar a solução do AppProva para levar mais dinamismo ao processo de ensino e comprovação do aprendizado.

Sendo assim, o Colégio Batista Mineiro contou com o AppProva para o processo de digitalização escolar. A instituição conseguiu unir tradição, educação e flexibilidade para promover um ensino de qualidade e interessante para o aluno.

Trabalho de implantação do AppProva no processo de digitalização escolar

A instituição escolheu adotar a ferramenta no Ensino Médio. “Na primeira reunião, nós conversamos com a equipe da gestão da escola para apresentar a solução, seus benefícios e os recursos disponíveis”, esclarece Luiza Guimarães, responsável pelo time de Engajamento Digital.

Também foram repassados exemplos para a instituição sobre como utilizar a plataforma da melhor maneira, bem como tutoriais e vídeos para os professores assistirem quantas vezes fosse preciso. “Nós disponibilizamos uma equipe de suporte, tanto para os alunos como para os professores. Assim, eles podem esclarecer as dúvidas”, comenta Guimarães.

Depois dessas conversas, o Colégio Batista aplicou um simulado ENEM para praticamente todos os alunos da terceira série. “A partir disso, nós fizemos uma reunião com os professores, mostramos o relatório e alguns exemplos de ações que poderiam ser feitas para trabalhar o resultado do simulado em sala de aula”, revela Luiza Guimarães.

Desse modo, a escola conseguiu engajar os professores e mostrar que eles precisam participar do processo. Mais tarde, uma nova reunião foi marcada com os educadores para ensiná-los a usar a solução e as suas vantagens. Consequentemente, a curiosidade da equipe foi despertada em relação ao uso da plataforma.

Parceria como apoio a estudantes e professores

A par oferece ainda outras soluções para as instituições de ensino, que vão da Educação Infantil ao Ensino Médio. “Além do AppProva, o Colégio Batista usa o Plurall. Essa é outra ferramenta tecnológica, que traz os livros dos alunos em formato digital e um plantão de dúvidas com tutores disponíveis, por exemplo. O Colégio Batista Mineiro também tem atividades dentro dessa ferramenta”, explica Luiza Guimarães.

Além disso, as escolas parceiras par contam com o apoio de um Assessor Pedagógico especializado para acompanhar os trabalhos. Esse profissional auxilia na implementação de um Ciclo de Gestão do Ensino próprio da escola, de acordo com a metodologia da par que busca ajudar instituições a alcançar seus objetivos e melhorar cada vez mais a qualidade pedagógica. Ou seja, a Assessoria Pedagógica acompanha o processo de planejamento, desenvolvimento, avaliações e intervenções pedagógicas em um ciclo de evolução ao longo do ano.

O AppProva usado pelo colégio faz parte do planejamento traçado na construção do Ciclo de Gestão do Ensino. “Os professores inserem as atividades para os alunos na ferramenta e depois eles têm um diagnóstico do aprendizado”, comenta Luiza Guimarães. Com isso, os docentes conseguem identificar os pontos fortes e fracos dos estudantes de maneira prática.

Como o Colégio Batista Mineiro utiliza a solução

Junia Marcossi, coordenadora da 3ª série do Colégio Batista Mineiro, exemplifica a utilização da ferramenta:

”A plataforma oferece simulados online e presenciais. Começamos o ano fazendo um simulado online de 180 questões divididas em áreas do conhecimento, tudo conforme o padrão do ENEM. Essa é uma avaliação diagnóstica” Junia Marcossi, coordenadora do Colégio Batista Mineiro

Os simulados ENEM são corrigidos de acordo com a Teoria de Resposta ao Item (TRI), a mesma metodologia usada no exame oficial. Isso significa que a correção não se baseia em acertos como a correção tradicional, pois as questões são calibradas de acordo com a sua dificuldade. A nota final depende de todo o padrão de respostas dos estudantes, de forma que dois alunos que acertaram 100 questões podem receber notas diferentes, de acordo com as respostas aplicadas.

“Durante o ano, fazemos tanto simulados impressos quanto online. Inclusive, antes do ENEM oficial, nós temos um simulado online. Assim, o aluno pode separar a sua nota por área do conhecimento (Linguagens e Códigos, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza). Isso permite que ele faça uma comparação do desempenho”, ressalta Marcossi.

A plataforma, então, auxilia professores e alunos no processo de acompanhamento do aprendizado. Para os educadores, ela apresenta uma visualização fácil para que eles extraiam as informações relevantes como: “essa foi a questão mais errada” ou “nessa habilidade os estudantes estão com dificuldade”. Isso permite que o conteúdo seja trabalhado novamente em sala de aula para reforçar os pontos.

AppProva no processo de digitalização escolar

Essa transformação no processo educacional exige uma participação ativa de professores e alunos. É comum que eles se acostumem com os modelos tradicionais e apresentem um pouco de resistência no início, mas isso precisa ser trabalhado com todos.

“Por isso, nós criamos certificados para os três melhores alunos do simulado com o intuito de atraí-los e engajá-los. A coordenadora também dá pontos para quem faz a atividade e notifica quem não faz”, comenta Luiza Guimarães. Essa é uma maneira de buscar uma participação ativa dos jovens.

O professor, por sua vez, consegue economizar tempo na execução das atividades. “Há um banco de dados com mais de 55 mil itens no AppProva. Nós temos uma curadoria para garantir a qualidade das questões. Isso permite que o professor gaste menos tempo para criar uma prova, por exemplo, e para corrigi-la – já que a correção é feita de forma automática”, salienta Guimarães.

”É muito interessante porque a equipe do AppProva tem professores também, que vivem a realidade do cotidiano da sala de aula. Então, eles têm condições de dialogar com os estudantes e professores com muito mais propriedade. Acho que esse é um diferencial muito grande, que inclusive contribuiu para o engajamento dos alunos”
Junia Marcossi, coordenadora do Colégio Batista Mineiro.

Além disso, existe um chat disponível para o professor enviar uma mensagem à equipe de suporte caso ele tenha alguma dificuldade. “A escola se sente como uma parceira efetiva”, destaca a coordenadora.

Vantagens e resultados do uso do AppProva

O uso da solução oferece benefícios para todos os envolvidos no processo educacional. Entenda melhor as vantagens para professores, alunos e instituição.

Educadores

A ferramenta contribui com a otimização do trabalho do professor. Com um banco de dados disponível e confiável, ele pode trabalhar com um material que gera mais oportunidades de intervenção em sala de aula. “O educador consegue deixar o ‘fazer burocrático’ para ter uma atuação mais pedagógica e estratégica, com mais atenção à aprendizagem e acompanhamento do aluno”, lembra Marcossi.

Estudantes

“O AppProva trouxe a oportunidade de os alunos estudarem mais, de desenvolverem gradativamente a cultura da realização do exercício”, comenta a coordenadora pedagógica da 3ª série do Colégio Batista Mineiro.

A ferramenta permite reconhecer as necessidades do aluno. Isso facilita o investimento no processo de ensino e a análise de resultado. “Há o resultado qualitativo, mas também o quantitativo. Isso é percebido quando o estudante consegue ver que ele melhorou o desempenho escolar em função de uma aprendizagem que uniu o envolvimento do professor e a mediação de uma plataforma”, exemplifica Junia Marcossi.

Posto isso, os estudantes têm como benefício o autoconhecimento e a possibilidade de utilizar um aplicativo para estudar. “O aluno fica livre para buscar espontaneamente determinadas questões, pode caminhar conforme a sua necessidade”, esclarece a coordenadora.

“Essa é uma ferramenta prática e fácil para os alunos. Eles podem levá-la para qualquer lugar. É muito comum ouvir os meninos falando que estudam a caminho da escola, dentro da van, por exemplo,” explana Luiza Guimarães.

Escola

A escola tem a oportunidade de melhorar a qualidade do ensino com o uso da ferramenta. Isso porque é possível acompanhar continuamente a evolução dos alunos por meio de dados de desempenho e interpretá-los de acordo com a realidade da instituição.

Esses dados de desempenho são resultado da aplicação de avaliações internas, que são as atividades que os professores aplicam para os seus alunos, e de avaliações externas – simulados online e impressos preparados pela equipe pedagógica e aplicados a alunos do Brasil inteiro. Neste último caso, as atividades não são preparadas pelos professores da escola, de forma que é possível avaliar melhor como está esse desempenho em uma situação mais próxima da real.

Assim, da mesma forma que os professores e os alunos têm um diagnóstico, a escola também recebe um. Dessa forma ela pode trabalhar durante o ano e fazer intervenções para superar as lacunas do aprendizado.

Usando dados no processo pedagógico

As questões respondidas pelos alunos no AppProva são categorizadas de forma a fornecer dados precisos a respeito do desempenho tanto para os alunos como para a escola.

Dessa forma, estudantes e professores conseguem ter um diagnóstico preciso dos seus pontos fortes ou fracos para cada disciplina. “Então, o AppProva veio para somar e trazer uma solução para essa necessidade de personalização do ensino para o estudante”, reforça Marcossi.

”Como coordenadora, eu tenho uma facilidade de acompanhar esse processo e dialogar com o professor usando os dados. Assim, nós saímos da instância do ‘eu acho’ para uma previsão muito maior”
Junia Marcossi, coordenadora do Colégio Batista Mineiro.

A estratégia permite que a escola desenvolva intervenções pedagógicas direcionadas para as reais necessidades dos estudantes – como, por exemplo, um bom desempenho no ENEM.

Conclusão

O AppProva contribuiu para a escola se modernizar, pois disponibiliza um banco rico e variado para os professores com questões semelhantes às do ENEM. O educador pode escolher trabalhar com atividades em sala de aula, em casa e com simulados, de acordo com as necessidades de cada turma.

O exemplo do Colégio Batista Mineiro mostra como a tecnologia pode ajudar a melhorar a qualidade pedagógica. Quando a instituição utiliza o AppProva no processo de digitalização escolar, consegue promover adequações no projeto pedagógico aliando modernidade e praticidade.