• Redução

    do bullying e da indisciplina

  • Alunos

    mais responsáveis e participativos

  • 300

    estudantes impactados

A equipe pedagógica do Colégio Dáulia Bringel, de Fortaleza (Ceará), se preocupa muito com o desenvolvimento socioemocional de seus alunos. Os educadores acreditam que uma mudança no comportamento da comunidade pode influenciar o desenvolvimento das crianças e dos jovens em diversos aspectos: social, aprendizado, relacionamento interpessoal e criatividade.

Por isso, a instituição de ensino buscou o apoio da par para implementar o projeto O Líder em Mim (OLEM), que tem como foco capacitar os estudantes e auxiliar no seu desenvolvimento socioemocional. Assim, eles aprendem a tomar decisões, estabelecer objetivos e alcançar metas independentemente das adversidades que surgem.

O programa atua no desenvolvimento da personalidade humana, com princípios que valorizam características como abertura ao novo, consciência, extroversão, amabilidade e estabilidade emocional. Para isso, o OLEM propõe a vivência de sete hábitos e a quebra de paradigmas, proporcionando resultados que se relacionam com a dimensão socioemocional.

Conheça, a seguir, o exemplo de sucesso do Colégio Dáulia Bringel com o programa!

Por que o colégio buscou o programa O Líder em Mim?

A instituição tinha a necessidade de atuar na mediação de conflitos, desenvolvendo a liderança e a maturidade dos estudantes.

Nós queríamos uma ferramenta que nos auxiliasse nessa mudança de uma forma madura, com embasamento teórico e uma política pedagógica – Jeovana Barreto, coordenadora do colégio.

Diante disso, a escola buscou o apoio da par para desenvolver um projeto reconhecido e com resultados já comprovados. O Líder em Mim tem tal perfil e atua primeiramente no treinamento dos profissionais da escola para, depois, aplicar o método em sala de aula.

No Colégio Dáulia Bringel, por exemplo, a metodologia é adotada com os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental — o que corresponde a cerca de 300 estudantes.

Desenvolvimento do projeto

A implementação do OLEM se inicia com a formação dos profissionais da escola. Esse processo é um pouco demorado, pois os educadores precisam compreender a metodologia e modificar um pouco suas rotinas para que consigam estudar o assunto.

A solução traz dicas de leitura para a preparação dos docentes, além de promover encontros para a imersão no programa. Isso contribuiu para que ocorresse uma mudança na visão da equipe.

É comum que ocorra uma resistência ao novo no início, pois é uma nova maneira de fazer a mesma coisa. Depois de algum tempo, a equipe percebeu que não era um programa superficial, mas que se tratava de uma mudança real no comportamento – Clauciane Gomes Angelim, Assessora Pedagógica da par e psicóloga.

Para tanto, são propostas três iniciativas importantes:

  • Aulas diretas: acontecem uma vez por semana;
  • Abordagens integradas: em qualquer atividade da escola os sete hábitos propostos pelo programa são inseridos;
  • Treinamentos dos professores e de toda a equipe escolar: o objetivo é que a equipe se torne o modelo do processo na escola.

Quais são as atividades aplicadas no Colégio Dáulia Bringel?

A escola trabalhou para mostrar visualmente para a comunidade escolar que o projeto O Líder em Mim havia sido implementado. Para isso, uma das ações foi ilustrar os sete hábitos propostos pelo programa por meio da árvore dos desejos:

  1. Seja proativo;
  2. Comece com o objetivo em mente;
  3. Faça primeiramente o mais importante;
  4. Pense em uma relação ganha-ganha;
  5. Busque compreender e, depois, ser compreendido;
  6. Crie sinergia;
  7. Afine o instrumento.

Os hábitos 1,2 e 3 estão relacionados à vitória particular das pessoas, enquanto os de número 4,5, e 6 se vinculam à vitória pública. O hábito 7, por sua vez, se relaciona ao autocuidado e ao equilíbrio.

1. Seja proativo

Esse conceito vai além de estar de prontidão para entregar algo. “Significa fazer o certo mesmo que ninguém esteja olhando e ser responsável pelas próprias escolhas”, esclarece Clauciane.

Por isso, o projeto O Líder em Mim estimula a reflexão sobre como a pessoa pode se comportar diante dos acontecimentos. O estudo mostra que não adianta o estudante se abalar com algo que está fora do controle, pois ele não é capaz de mudar a situação.

2. Comece com um objetivo em mente

A ideia é mostrar que a pessoa tem um propósito de vida, uma missão. Os estudantes passam a refletir sobre isso e iniciam o ano letivo escrevendo qual é o objetivo relacionado ao propósito, para que possam seguir naquela direção.

3. Faça primeiramente o mais importante

Os alunos começam a entender quais são suas prioridades para alcançar os propósitos. Para tanto, precisam organizar a agenda e a vida pessoal, além de respeitar o que é mais importante para eles.

4. Pense na relação ganha-ganha

Esse princípio ensina que não é necessário passar por cima de ninguém para conseguir algo que se deseja. Quando alguém ganha, todos podem ficar felizes e comemorar. Trata-se de um ensinamento que muda muito a rotina da escola, pois os alunos ficam mais felizes com as conquistas dos outros e começam a compartilhar tais exemplos em casa.

5. Compreenda para ser compreendido

Os estudantes passam a compreender que a amizade vai mais longe com a escuta empática. Assim, é possível entender melhor o outro e também a si mesmo, sem julgar as ações de cada um.

6. Crie sinergia

Esse conceito mostra que trabalhar sozinho não é suficiente. É possível obter melhores resultados quando as pessoas agem juntas em prol de uma mesma questão – cada uma com suas diferenças, mas com um propósito semelhante.

7. Afine o instrumento

Tudo começa a entrar em harmonia com esse hábito, pois é preciso cuidar de si mesmo — da saúde, da espiritualidade, da área de conhecimento — para que seja possível aprimorar as outras áreas”, salienta Clauciane. Ou seja: se a pessoa estiver estressada ou cansada, não consegue aprender direito ou ter equilíbrio no dia a dia.

As atividades do colégio passam a ser realizadas com base nesses sete hábitos, ao passo que as crianças conseguem vivenciá-los na vida delas. Jeovana Barret comenta que há 14 ferramentas de liderança nas salas de aula para favorecer a visualização e a compreensão do assunto por todos.

Que resultados foram obtidos com o projeto?

Nós percebemos que os alunos se tornaram mais responsáveis e participantes diretos de todas as ações que acontecem na escola – Jeovana Barreto, coordenadora do colégio.

O professor é um mediador do conhecimento e os estudantes desenvolvem as ações de forma ativa, pois compreendem que a liderança é exercida com responsabilidade e consciência das consequências.

A necessidade de realizar o projeto veio das dificuldades observadas. Com O Líder em Mim, é possível dizer que o colégio está vivendo outra era: os conflitos perderam força e os pais começaram a compreender as mudanças, deixando os filhos amadurecerem e tomarem decisões.

Há relatos de professores e pais sobre a mudança de comportamento dos alunos na escola e em casa. Hábitos simples do cotidiano, como arrumar a própria cama, fazer a tarefa sem que a mãe precise insistir e ajudar em atividades domésticas, são estimulados. Também houve uma diminuição nos casos de bullying ou alunos indisciplinados, pois eles passaram a compreender melhor os colegas.

Conclusão

O colégio Dáulia Bringel está investindo na educação socioemocional com o projeto O Líder em Mim. Os resultados foram percebidos já nos primeiros meses de implementação, pois se trata de um trabalho desenvolvimento com toda a comunidade escolar.

Entre os resultados do projeto tem-se a diminuição da incidência de indisciplina, bullying e conflitos. Além disso, em um prazo maior, são trabalhados diversos pontos nos estudantes no que diz respeito ao seu desenvolvimento socioemocional, como por exemplo a autoconfiança, o trabalho em equipe, a comunicação, a consciência da diversidade, a criatividade e a capacidade de solucionar problemas.

Ao desenvolver os alunos de forma integral, a motivação e o engajamento dos professores também melhora, assim como a satisfação dos pais e de toda comunidade escolar. Com isso, tanto a imagem da escola como a sua identidade são beneficiadas com a implementação do OLEM.