Ideb: Índice de Desenvolvimento da Educação Básica | AppProva

Ideb: Saiba tudo sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Por Luísa França

13 de abr de 2017 Educação Brasileira

Ideb: Saiba tudo sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Com o anúncio das mudanças do ENEM feito pelo Ministério da Educação, despertou-se um grande interesse pelo Ideb. Afinal, a partir de 2017 as notas do ENEM por escola não serão mais divulgadas. Em contrapartida, o Saeb passa a ser universal para as escolas do Ensino Médio, permitindo o cálculo do Ideb por escola para todas as instituições de ensino.

“O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) do Ensino Médio passará a ser universal e não mais amostral para escolas públicas e privadas. Isso permitirá o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) por escola.” Maria Inês Fini, presidente do Inep (fonte: Portal do Inep)

Mas o que é o Ideb? Qual o seu significado? Como ele é calculado? Essas e outras perguntas serão respondidas ao longo do texto abaixo. Confira!

Qual o significado do Ideb

A sigla Ideb se refere ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. Ele foi criado em 2005 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com o objetivo de medir a qualidade do aprendizado do ensino básico no Brasil. Essa medição é feita para três etapas da educação: anos iniciais do Ensino Fundamental, anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

O Ideb é calculado de forma a combinar dois indicadores muito importantes no que concerne a qualidade da educação: o aprendizado e o fluxo escolar.

Isso significa que a nota do Ideb relaciona os resultados das avaliações de larga escala aplicadas pelo Inep com os níveis de aprovação e reprovação das instituições. Sendo assim, a nota do Ideb reflete comportamentos observados, por exemplo, quando uma escola reprova seus alunos em excesso ou quando uma escola aprova estudantes com lacunas no aprendizado. O Ideb, resultante desses dois tipos de comportamento vai indicar a necessidade de melhoria por parte das escolas.

Portanto, o Ideb é utilizado pelo governo para guiar políticas públicas e acompanhar a evolução da qualidade do ensino. Da mesma forma, ele é igualmente usado pelas escolas para avaliação da instituição.

Como o Ideb é calculado

A nota do Ideb é calculada a partir dos dados obtidos no Censo Escolar e dos resultados dos estudantes nas avaliações oficiais do Inep do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O Saeb compreende três avaliações: a ANA (Avaliação Nacional da Alfabetização), a Aneb (Avaliação Nacional da Educação Básica) e a Anresc (Avaliação Nacional do Rendimento Escolar), mais conhecida como Prova Brasil.

ideb-provas-saeb

Em 2015, as médias de desempenho no Saeb foram consideradas para o cálculo do Ideb por unidade da federação e para o país como um todo, enquanto as notas da Prova Brasil foram usadas no cálculo do Ideb por escola ou por município.

Sendo assim, o cálculo do Ideb pode ser expresso de maneira simplificada da seguinte forma:

Ideb = N x P

Nessa expressão, N corresponde à média da proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, obtida a partir do Saeb ou da Prova Brasil. O valor de N pode variar entre 0 e 10.

Até 2015, para o resultado de uma escola ou de um município, o valor de N considerado foi definido pela Prova Brasil. Para cálculo do Ideb de uma unidade da federação ou do país como um todo, por sua vez, o valor de N foi determinado pelo Saeb.

O indicador P, por sua vez, refere-se ao rendimento escolar. Isso significa que ele considera as taxas de aprovação e reprovação de instituição. Ele é calculado da seguinte forma:

P = 1/T

Nesse caso, T é o tempo médio de permanência dos alunos na série. Se, por exemplo, os alunos de uma escola precisam de em média dois anos para serem aprovados em determinada série, então P = ½, ou P = 0,5. Isso significa que uma escola que tem altas taxas de repetência vai receber um indicador P mais baixo. O valor de P pode variar entre 0 e 1, mas o mais indicado é que tanto T quanto P sejam próximos de 1. 

Como resultado da multiplicação tem-se o Ideb, que pode variar entre 0 e 10.

Assim, se uma escola que apresentou uma proficiência em Português e Matemática (N) igual a 8,0 e se os alunos precisam de em média 2 anos para completar uma série (T), tem-se:

Ideb = N x P

Ideb = 8,0 x ½

Ideb = 4,0

Metas do Ideb

Como indicador da qualidade do ensino básico brasileiro, o Ideb norteia as ações pedagógicas das escolas e guia as políticas públicas voltadas para a educação, bem como as metas definidas para o setor.

O Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) definido pelo Ministério da Educação determina metas para o Ideb até 2021. Também foram estabelecidas metas intermediárias para um acompanhamento da evolução da educação brasileira.

De acordo com o PDE, os anos iniciais do Ensino Fundamental devem atingir um Ideb igual a 6,0 até 2021, sendo que essa meta desdobra-se de maneiras diferentes para as redes pública e privada. Essa meta para o Ideb leva em consideração a média dos países desenvolvidos membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) no Pisa, principal avaliação internacional de estudantes.

Além disso, uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) - garantir o aprendizado adequado na idade certa - toma como referência as médias nacionais do Ideb, seguindo as projeções definidas pelo PDE.

O PNE define metas para cada biênio até 2021. As médias nacionais do Ideb previstas pelo PNE para acompanhamento da meta estão consolidadas na tabela a seguir:

 ideb-metas

Resultado do Ideb

Os resultados do Ideb são divididos de acordo com três etapas da educação básica: anos iniciais do Ensino Fundamental, anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. A nota do Ideb é calculada a cada dois anos por escola, por município, por unidade da federação e para o país como um todo.

O gráfico abaixo mostra os resultados do Ideb nacional por biênio, de 2005 a 2015:

ideb-resultado

Para todo o Ensino Fundamental, o resultado do Ideb nacional apresentou um crescimento constante de 2005 a 2015. Entretanto, no Ensino Médio, revelou-se uma estagnação do resultado do Ideb entre 2011 e 2015. Esse resultado motivou a Reforma do Ensino Médio, que foi proposta em setembro de 2016, aprovada pelo Senado em fevereiro de 2017 e sancionada pelo presidente no mesmo mês. De acordo com o Ministro Mendonça Filho, “os números desastrosos não permitem que adiemos a reforma”.

Em relação às metas estabelecidas pelo PNE, na tabela abaixo observam-se os resultados do Ideb em 2015, bem como as metas estipuladas para o ano:

ideb-resultados

Os dados revelam que apenas nos anos iniciais do Ensino Fundamental observou-se uma média nacional do Ideb superior àquela estipulada pela meta. Nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio o resultado do Ideb não alcançou as metas definidas pelo PNE.

O que muda em 2017?

Conforme foi anunciado pelo Ministro da Educação, Mendonça Filho, e a Presidente do Inep, Maria Inês Fini, em coletiva de imprensa no dia 09/03/2017, o ENEM não vai mais divulgar o resultado por escola já a partir de 2017. A nota do ENEM será o principal meio de acesso do aluno ao Ensino Superior, por meio do Sisu. Com isso, os rankings do ENEM, feitos pelos canais de mídia, provavelmente deixarão de existir.

Por outro lado, o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) do Ensino Médio passa a ser universal. Com isso, será possível calcular o Ideb por escola e esse indicador passará a ser a principal ferramenta para avaliação da qualidade do Ensino Médio nas instituições de ensino.

Onde consultar o Ideb

É possível consultar o Ideb por escola, por município, por unidade da federação ou o Ideb nacional no portal do Inep. Nele encontram-se tanto o resultado do Ideb para cada caso quanto as metas estipuladas.

Confira abaixo a apresentação usada pelo MEC para apresentar os resultados do Ideb de 2015:

Fonte: Portal do MEC

Sua escola está se preparando para ser avaliada pelo Saeb e Ideb?

A partir de 2017 o Saeb passa a ser universal, para que o Ideb possa ser calculado por escola. Agora que você já sabe tudo sobre o Ideb, uma reflexão é válida:

A sua escola está pronta para o Saeb?

Conte para nós! Estamos preparando diversos materiais sobre o assunto para você.

 

Fontes consultadas: Portal do MEC, Portal do Inep, Observatório do PNE, Metas intermediárias do Ideb definidas pelo Inep, Nota técnica sobre o Ideb, Palácio do Planalto, Senado Federal


Fale com um
especialista

Converse com um especialista e saiba como a par pode ajudar sua escola a alcançar resultados pedagógicos cada vez melhores.