8 dicas para engajar os alunos em Simulados Online - Par

8 dicas para engajar os alunos em Simulados Online

Por Luísa França

7 de abr de 2017 Simulados ENEM

8 dicas para engajar os alunos em Simulados Online

Motivar os alunos para realizar simulados e avaliações diagnósticas é um desafio para gestores escolares e professores. Algumas vezes os alunos enxergam esse tipo de avaliação como uma mera obrigação e não compreendem a importância de se dedicar para a realização dos simulados.  Porém, cabe à escola conseguir transmitir para os alunos e para os responsáveis os motivos para  apostar nesse tipo de incentivo educacional.

Foi pensando nesse contexto que conversamos com as escolas mais engajadas em 2016 em nossos simulados online para reunir boas práticas e compartilhar com vocês. Confira as dicas a seguir:

1- Dedique um tempo para que os alunos realizem o simulado online na escola

Separar um tempo no período escolar para que os alunos possam fazer a atividade garante um bom engajamento por parte dos alunos. Como a prova é extensa, uma sugestão de estratégia é realizar dois blocos de questões na escola e dois blocos em casa. Exemplo: realizar as provas de Linguagens e Códigos e Ciências Humanas na escola e deixar as provas de Matemática e Ciências da Natureza para os alunos fazerem em casa. Quando os alunos começam a tarefa na escola eles se sentem mais motivados a terminá-la para terem resultados completos.

2- Bonifique os alunos pela realização do simulado

Destinar uma pontuação para os alunos que realizam o simulado é uma ótima maneira de incentivá-los a realizar a prova. Os alunos podem ser avaliados pela conclusão da atividade ou pela porcentagem de acertos. Exemplo: o João pode ganhar 2 pontos por ter concluído o simulado ou receber 1 ponto por ter acertado 50% do simulado.

O Colégio Santa Marcelina de Belo Horizonte (MG), por sua vez, utiliza um método diferenciado. A escola oferece uma pontuação de 2 pontos extras em 2 matérias de escolha do aluno para aqueles que alcançarem 85% de aproveitamento no simulado. Segundo a coordenadora Rita, esse tipo de incentivo engaja os alunos e faz com que eles concluam a atividade com seriedade.

3- Conscientize os alunos

É de extrema importância que a escola transmita para o aluno a importância em realizar simulados e atividades diagnósticas. O aluno precisa compreender que o objetivo da prova é avaliar como está o seu desenvolvimento e identificar os pontos de fortes e fracos do seu aprendizado.  

Descobrir previamente as dificuldades do aluno lhe dá a chance de direcionar os seus estudos para determinados assuntos e alcançar, até o dia do ENEM, aptidão naquele conteúdo.

 

O Instituto Educacional Soma de Cacoal (RO) realiza muito bem esse trabalho. Os alunos são conscientizados por meio de materiais enviados e lembretes diários para que eles possam cada vez mais aderir aos simulados. O resultado do ano passado foi muito positivo: gerou um engajamento de cerca de 90% dos alunos do terceiro ano.

4- Envolva os responsáveis dos alunos com a escola 

Aproximar os responsáveis do ambiente escolar faz com que os alunos tenham uma maior taxa de adesão ao simulado. É importante que os responsáveis entendam em que consiste o simulado, qual o seu objetivo e como o aluno é avaliado. Além disso, é importante que ao final do processo ele tenha acesso ao desempenho do seu filho.

O Centro Educacional Adventista Milton Afonso – CEAMA de Brasília (DF) é um grande exemplo de engajamento entre a escola e os responsáveis. Eles recebem um material, produzido pela própria coordenadora, explicando todos os procedimentos aos quais os alunos são submetidos e incentivando os responsáveis a se engajarem junto com os alunos.

5- Divulgue amplamente o simulado e as suas datas

O aluno precisa ser lembrado a todo o momento, antes e durante o período do simulado, de que a prova está disponível para ser realizada. Como o simulado é longo, o aluno precisa se programar para realizá-lo com calma e concentração, e por isso a escola deve se responsabilizar por lembrá-lo continuamente para não perder o prazo.

É muito importante divulgar por meio de conversas com os alunos. Nesse momento, o papel do coordenador é fundamental. Em várias escolas com bom engajamento nos simulados online a coordenação vai até as salas divulgar a atividade para os estudantes.

Esse é o caso da coordenadora Rita do Colégio ICJ, localizado em Belo Horizonte (MG), que faz questão de conversar pessoalmente com os alunos e de ressaltar a importância da realização do simulado para a sua melhoria e consequente aprovação no vestibular.

7- Crie um hábito dentro da escola de realizar simulados e atividades diagnósticas

Escolas que já possuem uma cultura de avaliação contínua conseguem uma taxa maior de engajamento dos alunos. É importante que as atividades estejam inseridas na rotina do aluno e que ele as considere uma etapa normal da sua vida estudantil e de preparação para o vestibular.

O Colégio Martha Falcão de Manaus (AM) estabeleceu para os jovens o cotidiano de realizar simulados. Segundo a coordenadora Francisca, dessa maneira quando os alunos chegam para realizar a prova do ENEM eles não encontram nenhum tipo de surpresa e finalizam a prova com muito mais tranquilidade e confiança.

8- Trabalhe o resultado do simulado junto aos alunos

A realização do simulado nunca deve ser a última etapa do processo. O aluno precisa compreender que realizar somente um simulado não garante o seu aprendizado e que é necessário um trabalho contínuo. Por isso, é de extrema importância que os alunos entendam os seus resultados e compreendam como lidar com eles.

Essa etapa deve ser feita com o apoio dos professores e coordenadores. É fundamental que os professores levem as questões para a sala de aula e foquem principalmente naquelas com maiores taxas de erro. Além do trabalho coletivo, é importante que a escola faça um trabalho individual, identificando com o aluno quais os pontos de melhoria e traçando planos de ação junto a ele para melhorar o seu resultado.


Fale com um
especialista

Converse com um especialista e saiba como a par pode ajudar sua escola a alcançar resultados pedagógicos cada vez melhores.